domingo, 8 de janeiro de 2012

"A Rapariga e o Espelho" de Cecelia Ahern

Título original:"Girl In The Mirrior"
Título em Portugal:"A Rapariga e o Espelho"
Autora: Cecelia Ahern
Editora:Editorial Presença
102 páginas
Tradução: Manuela Vaz
Capa: HarperCollins, UK
1.º Edição, Lisboa, Julho de 2011

«Uma história mágica e cativante»
                      Closser

« Excecional ... comovente e inspirador.»
                     Daily Express
Sinopse
Da bem conhecida autora de P.S. - Eu Amo-te, este livro inclui dois contos tão sedutores quanto estranhos e originais. Entre a magia e o esplendor, com certo pendor nostálgico, não deixa de transmitir uma ironia ligeiramente perversa que mexe com as emoções do leitor.
Realismo mágico e glamour em duas histórias de Cecelia Ahern, poderosas e inesquecíveis.
Primeiro Conto:"A Rapariga e o Espelho"
"Lila nem quer acreditar na sorte que tem... Encontrou o homem dos seus sonhos e está prestes a casar com ele. Mas quando um segredo do passado da família é revelado, exatamente no dia do seu casamento, a sua vida muda da forma mais inesperada... "
Segundo Conto:"A Máquina das Recordações"
"Dizem que nunca se esquece o primeiro amor...
Mas o que poderá acontecer quando as memórias que mais acarinhamos se começam a desvanecer? Há quem faça todos os possíveis para recuperar o passado, e no caso de um homem com o coração destroçado isso significa descobrir a forma mais real de reviver esses momentos preciosos..."

Minha Opinião:
Este foi o primeiro livro que li desta escritora e devo dizer que fiquei fã, adorei a forma como ela escreve e a capacidade de criar uma mistura de sentimentos extraordinária. É certo que não sou muito fã de livros de contos, no entanto, este livro só tinha dois contos e até eram grandinhos. Eu quando digo que não gosto de livros de contos é daqueles contos curtinhos de duas páginas em que estamos a inicia e já estamos no final, estes na maioria das fezes nem têm tempo para criar o fator surpresa. Mas este livro foi simplesmente fantástico, primeiro não posso de modo algum deixar passar em branco a magnífica capa, é mesmo daquelas que eu gosto, capa dura e com um desenho gráfico e um jogo de cores esplêndido, adorei o falso espelho que está simulado na capa.

"A Rapariga e o Espelho"
Este é o conto que dá nome ao livro, é uma história linda, que me fazes lembrar a minha infância e os livros de contos de fadas. Lili é uma criança astuta e curiosa por tudo o que a rodeia, tem uma avó que apesar de ser cega (segundo o livro, não tem olhos), faz todas as vontades à sua neta. Mas pois os bons livros têm sempre um mas...existia um quarto de hospedes na casa da avó no qual a Lili estava proibida de entrar e não sendo o suficiente, existia um fato muito peculiar na casa da avó da Lili...todos os espelhos estavam tapados com um pano. 
Lili cresce aceitando muito bem o fato de não ter espelhos em casa e nem atribui muita importância a esse fato, contudo no dia do seu casamento, após estar vestida de noiva e pronta para partir para a igreja a sua curiosidade vence e tudo pode acontecer quando ela se vê ao espelho do quarto de hospedes...Não adianto mais nada, leiam que vale apena.

"A Máquina das Recordações"
Já imaginou como seria maravilhoso manter as nossas mais belas recordações sempre presentes de forma bem lucida ao longo dos anos? Como se tivesse acontecido ontem? E se fosse possível apagar da nossa memória todos os maus momentos pelos quais passamos?
Pois bem é exatamente sobre este tema que nos debruçamos quando estamos a ler esta história. A possibilidade de esquecer o que não nos faz bem recordar e tornar lucidas as memórias de um passado feliz. Até que ponto é real viver num mundo construido por uma máquina de recordações? A sabedoria humana resulta das nossas vitórias e dos nossos fracasos se apagar os fracasos fico com as vitórias e certamente não serei uma pessoa completa.
Este conto fez-me refletir sobre as minhas memórias, boas e más, e conclui que eu sou como pessoa, aquilo que sou, graças às Memórias sejam elas boas ou não.
Classificação: Gostei muito aconselho vivamente.
Boas leituras;)

6 comentários:

  1. Olá!
    Desta autora já li o Para Sempre, Talvez e adorei. Só não tinha lido este pois tinham-me dito que eram contos e não os aprecio muito, sinceramente. Mas agora fiquei cheia de curiosidade.

    Boas leituras!

    ResponderEliminar
  2. Também gostei muito deste livrinho quando o li :)

    ResponderEliminar
  3. Olá Alice!
    Este foi o único livro que li desta escritora, e tal como tu também não sou apreciadora de contos. Mas estes são mais do que simples contos, são histórias que nos entram na alma e nos levam a divagar sobre a própria natureza humana. Mas tudo de um modo simples e maravilhosamente narrado.
    Teho o que tu já lês-te aqui em casa à espera que a mão lhe pegue.
    Beijocas literárias;)

    ResponderEliminar
  4. Olá Elphaba!
    Realmente são duas história fabulosas, quando escrevi a opinião do livro tinha acabado de o ler à coisa de 1 hora se tanto. Por isso hoje, passado um dia não daria aquela classificação, mas sim Adorei.
    Talvez ainda a mude, pois é um livro lindo, de trazer no tabler do carro para ler em momentos de mostalgia e noutros;)
    Gostei que tivesses passado por cá.
    Beijocas literárias!

    ResponderEliminar
  5. Ora aqui está um livro que não me chamaria a atenção se não tivesse lido a tua opinião. Fiquei bastante curiosa,principalmente porque nunca li nada desta autora. Beijinhos e boas leituras!

    ResponderEliminar
  6. Olá Luh
    Acredita que se o leres não te irás arrepender. Este é um livro simplesmente fabuloso e que transmite ensinamentos de vida e um modo muito interesante.
    Beijocas literárias;)

    ResponderEliminar